sexta-feira, 24 de março de 2017

TRINITÁ


Verdade, este capacete pertenceu ao grande piloto Alfredo Anacleto dos Santos, que fez o favor de ser meu amigo. 
Uns meses atrás um nosso camarada do AB4 entrou em contacto comigo para eu ficar com o capacete, voei algumas vezes com o Alfredo. 
Na primeira vez o T6 não quis bloquear o trem lado direito. Naquela tarde de Agosto 1974, tudo parecia ir correr mal, mas com tipos de fibra como o Alfredo tudo se resolve. Ainda hoje lembro, quando me perguntou como achava que devíamos aterrar, com o trem esquerdo ou sem trem. 
A resposta minha foi: aterra esta m...... e vamos ao bar virar umas canecas, tu decides e vamos a isto, ok! Vai só com lado esquerdo bloqueado.
Mensagem passada á Torre tudo apostos na pista e já está, avião no chão eu a cavar do cockpit não fosse aquilo incendiar e o Alfredo nas calmas a escrever no livro do avião, uma pequena amolgadela no flap lado direito.
Dia seguinte avião reparado. Há anilhas de chapa pequeninas mas muito perigosas, com as acrobacias uma encaixou-se no mecanismo de bloqueamento do trem, era impossível bloquear em voo. De novo a mesma equipa, Alfredo e mecânico para testar em voo se estava tudo a funcionar, mais uma dúzia de acrobacias e trabalho feito.

Dia 1 de Fevereiro quarta-feira passada, o CAPACETE foi entregue á família do Alfredo, por mim, em Torres Vedras. Foi com um nó na garganta que falei sobre ele e a nossa amizade, os bons nunca morrem, obrigado Anacleto serás eterno na minha recordação. 

Por:


Sem comentários:

Enviar um comentário