sexta-feira, 24 de abril de 2015

41 ANOS DEPOIS !

Foi há muitos anos atrás...
São 11.00 horas do dia 22 de Outubro de 2014.
Há precisamente 41 anos atrás, aterrava em Henrique de Carvalho, no AB4, depois de uma viagem monótona de quase três horas no Nord Atlas, vulgo “barriga de ginguba”.

Durante esta viagem, iniciada em Luanda, tomei finalmente consciência de que estava na “guerra” quando me sentei num banco de lona, de costas para as pequenas janelas com um “muro” frontal construído com os nossos pertences e outros equipamentos diversos, que nos impediam de olhar, olhos nos olhos, quem ia à nossa frente. Para tentar disfarçar o nervosismo, de vez em quando inclinava-me sobre a pequena janela, nas minhas costas, em busca de algo que me distraísse, e o cenário era sempre o mesmo…floresta, floresta e mais floresta.

Fui pois, recordando a espaços, naquele estado de sonolência em que tudo nos surge em catadupa, primeiro a minha despedida no aeroporto em Lisboa, depois já no Boeing da FAP, o ter pensado que poderia ter iniciado uma viagem sem regresso, logo a seguir o surgir da secreta esperança da sobrevivência… e finalmente não pude deixar de pensar “naquele bafo quente”, à saída do avião, já em Luanda, que me obrigou a suster a respiração, e… acto contínuo me obrigou a desencadear um processo de arrefecimento corporal, destilando abundantemente pelos poros, encharcando literalmente a camisa de “terylene” do regulamento.
E foi, curiosamente este “dilúvio”, que acabou por alterar o rumo da minha colocação em Angola, pois chegado à messe, o chuveiro passou a ser o meu primeiro amigo em Africa, e só de lá saí para o almoço, o que atrasou a minha apresentação no QG… e determinou consequentemente a minha colocação no AB4….
Finalmente, diz a sabedoria popular “que há males que vêm por bem”… e no meu caso, assim o entendo hoje… pois, apesar de todas as contrariedades, fui feliz em Henrique de Carvalho, no Camaxilo e no Cazombo, onde construí amizades para a Vida.

Por:










Sem comentários:

Enviar um comentário